Adilson Batista deixa o comando do Vasco da Gama

Imagem: Reprodução da internet/ Arte: Redação Vascalindas

Na tarde do sábado (30) em São Januário, os torcedores cruzmaltinos que compareceram à Colina voltaram para casa com um vazio no peito e a certeza que nada deu certo dentro de campo.O clima não era um dos melhores há bastante tempo. O cenário era perfeito para uma redenção. Em casa, com a presença de apenas quem realmente acreditava em um bom resultado (pagando ingresso relativamente caro).

O Vasco é especialista em fazer do cenário prefeito para um final feliz, um drama mexicano, com tudo que tem direito. A goleada por 0x5 em São Januário, para o Avaí promete ser um divisor de águas: ou melhora, ou piora de vez. Desde o rebaixamento a torcida já demostrava que do jeito que o comandante levava o barco não dava para ficar e mesmo assim continuaram batendo na mesma tecla, Adilson Batista.

Boa pessoa, mas que não supria no comando do que acontecia nas quatro linhas, o equivalente que a grandeza do Vasco merece. Ele tomou consciência de que o seu trabalho já não agradava e entrou em um consenso com a diretoria para sair. Hoje (30) o Vasco termina o primeiro turno do Campeonato Brasileiro da Série B em 5º lugar e por um único ponto, fora do G4.

Muita gente é especulada para assumir o comando do Gigante da Colina para a metade que falta da segundona, mas até agora a diretoria do Club de Regatas Vasco da Gama não anunciou o sucessor da Era Adilson.

Comments Closed

Comments are closed.